Notícias

 

 

IFPR reforça vínculo com a Câmara e quer mais proximidade com

população de Colombo

 

 

            

Clique na foto para ampliar

Clique na imagem para ampliar

Na sessão ordinária desta terça-feira (18/10), o diretor-geral do Campus Colombo do Instituto Federal do Paraná (IFPR), Ciro Bächtold, ocupou a Tribuna Livre para apresentar as ações realizadas pela instituição no município e reforçar a intenção de ter o Instituto cada vez mais próximo da comunidade colombense.

“Temos professores mestres e doutores e queremos cada vez mais desenvolver cursos e projetos que levem a população de Colombo ao IFPR. Estamos com as inscrições para o processo seletivo para 2017 aberto até o dia 9 de novembro. E queremos também agradecer a proximidade com a Câmara de Colombo e a prefeitura”, destacou Bächtold.

O Campus Colombo do IFPR conta atualmente com dois cursos técnicos integrados ao Ensino Médio – o de técnico em Informática e o de técnico em Agroindústria – e surgiu a partir de esforços da Câmara Municipal, que aprovou, em 12 de abril de 2013, a Lei Municipal 1.290, que autorizou à Prefeitura a doação do terreno de 55 mil m² na região do Roça Grande (a antiga sede da Associação Banestado) em que foi instalado o Instituto.

Para 2017, mais um curso será implantado, o de Técnico em Alimentos, que será voltado para formar profissionais na atuação de processamento de alimentos no contexto industrial.

O projeto do campus prevê ainda maior expansão. Quando estiver totalmente concluído, terá um setor administrativo (com 2.800 m²); um didático (3.500 m²); um setor de apoio (laboratórios técnicos e terá cerca de 600 m²); um setor de convivência, com refeitório e espaços de lazer (1.300 m²); espaços de uso múltiplo, com auditório e centro de convenções, além de um núcleo esportivo, com quadra coberta poliesportiva e ginásio, para atender até 1,2 mil estudantes em cursos de nível médio profissionalizante, Graduação e Pós Graduação. “Todos os demais Institutos Federais já receberam recursos para expansão, faltando apenas o de Colombo. Então passa a ser prioridade [do governo federal]”, afirmou Bächtold.

Propostas pedem fim de voto secreto no Legislativo – Durante a sessão, duas propostas de Emenda à Lei Orgânica que acaba com pleitos com voto secreto no Legislativo entraram em período de pauta. A primeira, a Proposta nº 01/2015 determina o voto aberto em casos de votação de perda de mandato de vereadores, em defesa da transparência dos atos do Legislativo. O projeto pede a supressão do termo “voto secreto” no parágrafo primeiro do Artigo 17 da Lei Orgânica.

E Proposta de Emenda à Lei Orgânica nº 02/2015 também torna a eleição da Mesa Diretora da Câmara em votação declarada, ao suprimir o termo “escrutínio secreto e” do Artigo 23 da citada lei. Ambas propostas seguem e período de pauta por mais uma sessão e, então, serão encaminhadas para as comissões permanentes competentes para emissão de parecer. Se estes forem favoráveis, os projetos voltam a plenário para discussão e votação em duas sessões ordinárias.  

Dobro de sessões no Legislativo – Também entrou em 1ª pauta na sessão ordinária desta terça-feira o Projeto de Resolução nº 04/2015, que altera a redação do 2º Parágrafo do Artigo 98 do Regimento Interno da Câmara Municipal de Colombo e propõe a duplicação do número de sessões ordinárias no Legislativo.

Atualmente, os vereadores se reúnem em plenário semanalmente às terças-feiras para deliberar. O projeto propõe duas sessões, as terças e quintas-feiras, com início às 18 horas, possibilitando mais tempo para o debate, celeridade nos processos legislativos e participação da população colombense. O projeto seguirá em pauta pelas próximas duas sessões e, então, será encaminhado às comissões permanentes competentes que irão emitir parecer. Se este for favorável, o projeto volta ao Plenário para discussão e votação, em duas sessões ordinárias.

 

19/10/2016

                  

 

Rua Francisco Busato, 8005 - Centro - Colombo - Paraná - 83414-290 * Fone/Fax (41) 3656-8200 * e-mail camaracolombo@onda.com.br