Câmara Municipal de Colombo

Estado do Paraná

+ Aumentar fonte | - Diminuir fonte  
Câmara realizou palestra em comemoração ao Dia Internacional da Mulher
A palestrante Larissa Marsolik, Chefe do Escritório da SEDS (Secretaria da Família e Desenvolvimento Social) de Curitiba, falou sobre a violência da mulher

Anualmente, no dia 08 de março, é comemorado mundialmente o Dia Internacional da Mulher. Pensando nisso, para celebrar essa data, durante a sessão ordinária, foi ministrada uma palestra alusiva com a convidada Larissa Marsolik - Chefe do Escritório da Secretaria da Família e Desenvolvimento Social (SEDS) de Curitiba.

Paulinho e equipe colombense do projeto “Atletismo Por um Futuro Melhor” receberam os Votos de Congratulações

Anualmente, no dia 08 de março, é comemorado mundialmente o Dia Internacional da Mulher. Pensando nisso, para celebrar essa data, durante a sessão ordinária, foi ministrada uma palestra alusiva com a convidada Larissa Marsolik - Chefe do Escritório da Secretaria da Família e Desenvolvimento Social (SEDS) de Curitiba.

“Somos reconhecidos, pela ONU (Organização das Nações Unidas) como o 5º país mais violento contra mulheres no mundo. Para as mulheres que estão em situação de vulnerabilidade, temos o CRAM (Centro de Referência Estadual de Atendimento à Mulher), que é um espaço de atendimento, orientação e encaminhamentos psicológico, social e jurídico à mulher em situação de violência, com encaminhamentos para serviços médicos ou casas abrigo. As mulheres de Colombo também acessam esse espaço”, declarou Larissa.

É importante destacar que além do CRAM, há duas unidades móveis do Ônibus Lilás para atendimento individual das mulheres que sofrem violência. “Esse ônibus é preparado e equipado para circular todo o estado do Paraná de forma itinerante nas áreas do campo, da floresta e das águas, destinados ao atendimento individual, sigiloso e humanizado, de modo a garantir a privacidade das mulheres. O município de Colombo é o 8º no estado em violência contra a mulher. Temos casos frequentes de feminicídios praticados na região metropolitana. Colombo tem índices expressivos. Entre 2015 e 2018, foram atendidas em todo Estado mais de 10.000 mulheres nessas unidades móveis”, afirmou a palestrante.

Larissa explicou que para o atendimento ser realizado é necessário agendamento dos municípios interessados em receber o serviço, além da integração com outros programas estaduais, como o Paraná Cidadão, por exemplo.

Segundo dados da ONU (Organização das Nações Unidas), através de um diagnóstico realizado, informa que as diretrizes nacionais sobre crimes de feminicídio detalham as motivações baseadas em gênero podem estar por trás de episódios violentos: sentimento de posse sobre a mulher; controle sobre seu corpo, desejo e autonomia; limitação da sua emancipação profissional, econômica, social ou intelectual; tratamento da mulher como objeto sexual; e manifestações de desprezo e ódio pela mulher e por sua condição de gênero são fatores que contribuem para indicadores de violência serem maiores ou menores em cada cidade.

“Temos que pensar em políticas preventivas. Devemos falar e discutir com as crianças e adolescentes, pautas relacionadas ao respeito a mulher e a diversidade para que esses dados sejam transformados.”, finalizou Larissa Marsolik.

O presidente da Câmara, vereador Vagner Brandão, agradeceu a presença da palestrante e pelas informações disponibilizadas. O vereador Gilgera aproveitou a ocasião para entregar o voto de congratulações para Larissa Marsolik.

Tribuna Livre – O Diretor Geral do Instituto Federal do Paraná (IFPR) – Campus Colombo, Ciro Bächtold, ocupou o espaço destinado a tribuna livre para falar sobre a audiência pública realizada no dia 07/03 que teve como objetivo fazer o planejamento do IFPR para os próximos 05 anos.

Histórico - Nesta quinta-feira (08/03), o mundo celebra o Dia Internacional da Mulher, data importante para o reconhecimento da luta pela igualdade de gênero e do empoderamento do sexo feminino. Esse dia é o resultado de uma série de fatos, lutas e reivindicações das mulheres, principalmente nos Estados Unidos e Europa, por melhores condições de trabalho, direitos sociais e políticos, que tiveram início na segunda metade do século XIX e se estenderam até as primeiras décadas do século XX.

No dia 25 de março de 1911, cerca de 145 trabalhadores (sendo a maioria mulheres) morreram queimados num incêndio numa fábrica de tecidos em Nova Iorque. As mortes ocorreram em função das precárias condições de segurança no local. Como reação, o fato trágico provocou várias mudanças nas leis trabalhistas e de segurança de trabalho, gerando melhores condições para os trabalhadores norte-americanos.

Somente em 1910, durante uma conferência na Dinamarca, ficou decidido que o 8 de março passaria a ser o "Dia Internacional da Mulher", em homenagem ao movimento pelos direitos das mulheres e como forma de obter apoio internacional para luta em favor do direito de voto para as mulheres (sufrágio universal). Somente no ano de 1975, durante o Ano Internacional da Mulher, que a ONU (Organização das Nações Unidas) passou a celebrar o Dia Internacional da Mulher em 8 de março para comemorar as conquistas sociais, políticas e econômicas das mulheres.

Para as mulheres brasileiras, o dia 24 de fevereiro de 1932 foi um marco na história, pois foi nessa data que o voto feminino foi instituído. As mulheres conquistaram, depois de muitos anos de reivindicações e discussões, o direito de votar e serem eleitas para cargos no Executivo e Legislativo. Muito já foi conquistado, mas muito ainda há para ser modificado nesta história.

07/03/2018
ID:133

Câmara Municipal - Rua Francisco Busato, 8005 - Centro - Colombo - Paraná - 83414-290  Fone/Fax (41) 3656-8200  e-mail: camaracolombo@onda.com.br

Anexo da Câmara - Rua Francisco Busato, 8026 - Centro - Colombo - Paraná

Horário de expediente: De segunda a sexta-feira das 8:00 às 17:00 horas